Últimas Notícias
SERRA-ES
24 fevereiro 2021

Samarco começa a perfuração de poços em Colatina

1_poa_os-4045162

Começaram ontem as escavações para captar águas profundas em Colatina. Serão seis poços feitos pela Samarco com de 120 metros de profundidade para ajudar no abastecimento da cidade, que será comprometido quando a lama que passa pelo Rio Doce chegar na região.
Deverão ser três poços de um lado do Rio Doce e mais três do outro. O trabalho é feito pela Samarco, empresa de propriedade da Vale e da BHP e dona das barragens que se romperam em Minas Gerais. A estimativa é que, ao todo, o trabalho dure cerca de cinco dias.
Dependendo da quantidade e da qualidade da água encontrada nos poços, essa alternativa poderá atender a boa parte da demanda da cidade.
Outras possibilidades, entretanto, estão sendo estudadas e podem ser utilizadas para garantir o abastecimento.
“Estamos trabalhando com a adutora para trazer água de Linhares (de duas lagoas), tem a possibilidade do Rio Pancas e os poços. Com essas três alternativas, chegamos bem perto do total do consumo de água”, diz o prefeito de Colatina, Leonardo Deptulski.
Justiça
A alternativa de fazer poços profundos já era estudada pelo governo do Estado com recursos advindos do programa Águas e Paisagens, do Banco Mundial, mas como uma possibilidade a longo prazo.
A Samarco está a cargo das escavações, de acordo com o governo, em cumprimento parcial da decisão liminar – provisória – obtida pelo Executivo estadual na Justiça, que obriga a empresa a criar um plano de abastecimento para a população de Baixo Guandu e Colatina, que estão com a captação de água ameaçada devido ao rompimento das barragens e Mariana, Minas Gerais. (Com informações de Gabriela Fardin, da TV Gazeta Noroeste)
Corpo é encontrado em distrito de Mariana
O Corpo de Bombeiros informou ontem que um corpo, ainda sem identificação, foi encontrado no distrito de Águas Claras, na cidade de Mariana. Segundo a corporação, os restos mortais foram encaminhados para o necrotério da cidade.
Além deste corpo, outros três já localizados após o rompimento das barragens no último dia 5 aguardam reconhecimento. Por isso ainda não é possível relacioná-los como vítimas da tragédia.
Mortes
Foram confirmadas sete mortes em decorrência do mar de lama que devastou distritos de Mariana e tomou o Rio Doce.
As famílias dos desaparecidos seguem em busca de informações. Uma delas é a de Samuel Vieira Albino, de 34 anos, operador de máquina de sondagem. O pai, Júlio Albino, de 64, considera que as chances são cada vez menores. “Não achou nem máquina, achar o corpo é difícil”, diz.(Com informações do G1)
Doações são interrompidas em Mariana
A Prefeitura de Mariana, na região central de Minas Gerais, suspendeu ontem o recebimento de donativos aos atingidos pelo rompimento das barragens, após 11 dias da catástrofe.
Segundo a administração municipal, o objetivo é fazer o levantamento da quantidade dos itens doados e verificar se o que foi conseguido atende as necessidades da população afetada pelo desastre ambiental. Ainda segundo o órgão, a preocupação é evitar o desperdício do que foi arrecadado.
Serão mantidas as doações em dinheiro em contas bancárias, vinculadas à Prefeitura de Mariana, geridas por um conselho gestor com representantes de diversos setores da sociedade civil para dar transparência à ação.
A Prefeitura da cidade ressalta a importância do trabalho voluntário e informa que, em caso de restabelecimento da campanha, uma nota oficial será publicada em seu site. (G1)
Fonte: Gazeta Online

PREVISÃO DO TEMPO

CUPOM DESCONTO