Últimas Notícias
SERRA-ES
28 fevereiro 2021

Personal trainer é morto após discussão no trânsito

1_ubiratan_ferreira-4062106

A intolerância no trânsito foi o estopim para a violência que tirou a vida de um universitário, na noite de sábado (28), no bairro Nova Carapina II, na Serra.
Após bater com a moto que pilotava em um carro, o estudante e personal trainer Ubiratan Dias Ferreira, o Bira, de 32 anos, foi assassinado na frente de casa, após os ocupantes do carro batido o chamarem na rua.
De acordo com informações da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), o universitário ia para casa após visitar o padrasto, no bairro vizinho Barro Branco, por volta das 21h20.
“Ele saiu da casa do padrasto depois de passar o dia lá, se divertindo em um churrasco com os amigos e parentes. A esposa dele estava viajando, por isso ele foi em casa buscar uma roupa para voltar pra casa do padrasto”, contou a Elizete Faria, 43 anos, amiga do estudante.
Colisão
Ele saiu da casa da família e chegou, em cerca de 3 minutos, em Nova Carapina. Ao passar pela Avenida Belo Horizonte, no sentido Laranjeiras, ele colidiu na lateral esquerda de um carro de cor escura, que seguia no mesmo sentido.
“Ele bateu no parachoque, próximo à roda dianteira. Porém, não vi o momento da batida, se foi ele quem causou o acidente ou se foi o motorista do carro. O rapaz levantou, vi o momento que os dois discutiram gesticulando, no meio da rua, mas não consegui ouvir o que diziam”, contou um segurança que não quis se identificar.
Após a briga, Bira entrou em um farmácia da rua e apresentava lesões leves pelo corpo. Depois, ligou a moto e saiu com ela até a rua Governador Valadares, onde morava.
Ele estacionou o veículo na frente do portão e entrou. “Meu marido me ligou e disse que ia dormir na casa do padrasto e perguntou como estava a minha viagem. Porém, no meio da ligação, ele disse que tinha alguém o chamando no portão e disse que me ligaria depois. Não ligou, pois tiraram a vida dele”, contou a esposa do personal trainer, Keylla Kruger, 22, que retornou da viagem assim que soube da morte do marido.
Assim que atendeu no portão de casa, Bira teria discutido com o dono do carro que o aguardava na rua, em frente à casa dele. O homem sacou a arma, o que fez o estudante correr na tentativa de fugir do criminoso.
O assassino abriu fogo contra o universitário. Dois tiros atingiram as costas de Bira. Ele caiu em frente uma igreja evangélica na rua Curitiba, onde morreu.
Fonte: Gazeta Online

PREVISÃO DO TEMPO

CUPOM DESCONTO