Últimas Notícias
SERRA-ES
7 março 2021

Na CBF, Bandeira ameniza discurso e deixa futuro da Liga nas mãos de Gilvan

O presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, também esteve na CBF após o encontro entre os presidentes da Primeira Liga, Gilvan Tavares, e da Ferj, Rubens Lopes. Bandeira foi o responsável por reconduzir o mineiro à presidência do grupo e deixou nas mãos do dirigente do Cruzeiro “o que vai acontecer daqui para frente”. A Ferj sinalizou que pode liberar duas datas para amistosos com participação de seus filiados, mas não que não permitirá mais do que isso, nem a caracterização de um torneio.

– Essas negociações estão entregues ao presidente Gilvan que, como bom mineiro, negocia muito bem e consegue sempre o máximo para os seus representados. A intenção da Liga sempre foi disputar um torneio em caráter amistoso. É um conjunto de 21 jogos, são 21 amistosos. Pode chamar do que quiser. O Flamengo disputa um amistoso com o Ceará que vale o trofeu Asa Branca. Agora, o que vai acontecer daqui para frente entregamos ao presidente Gilvan e tenho certeza que sairá uma coisa boa para todo mundo.

Se antes o discurso era disputar a competição de qualquer jeito, e jogar o Campeonato Carioca com um time alternativo, agora as palavras são de conciliação. Bandeira, agora, garante que “a intenção não é prejudicar ninguém”.

– A nossa intenção é seguir o que estava planejado, mas, repetindo, tenho certeza que essas negociações a cargo do presidente Gilvan serão bem sucedidas. Vamos chegar a uma solução que seja boa para todo mundo, a nossa intenção não é prejudicar ninguém.

Em conversa informal no saguão da CBF, o secretário-geral da entidade, Walter Feldman, deu o tom da negociação. Ressaltou que “antes era nenhuma data, agora são duas” e procurou mostrar otimismo em um desfecho que não seja por vias judiciais, o que todos os lados afirmaram nesta quinta que desejam evitar.

Fonte: GE

PREVISÃO DO TEMPO

CUPOM DESCONTO