Últimas Notícias
SERRA-ES
1 março 2021

Mulher encontrada degolada em hotel do Centro foi morta por ciúmes

1_pli190715gz501-3917520

Michel Alves da Silva, acusado de matar a facadas a namorada Aline Nunes em um hotel no Centro de Vitória Amor, drogas e traição. Esses foram os elementos envolvidos no assassinato da jovem Aline Nunes de Melo, 24 anos, encontrada degolada dentro de um quarto de hotel, no Centro de Vitória. O namorado dela, o técnico de informática Michel Alves da Silva, 20, confessou ter a matado pois a flagrou na cama com outro homem.
Michel foi preso, na manhã desta sexta-feira (24), em uma ação conjunta entre a Delegacia de Homicídios e Proteção à Mulher (DHPM) e a Guarda Municipal de Vitória. Ele foi localizado nas intermediações da Vial Rubim, em Vitória.
Segundo o titular da DHPM, o delegado Adroaldo Lopes, o casal passou uma semana em hotéis localizados no Centro da Capital usando drogas.
“Eles passaram dois dias em um hotel, onde conseguimos registros de câmeras de segurança que mostram o casal. Depois, seguiram para outro hotel, onde aconteceu o crime. Eles teriam usado cerca de R$ 400 em diversos tipos de drogas durante esses dias. Contamos também com a ajuda de testemunhas para identificar o suspeito”, explicou o delegado.
O suspeito do crime, Michel, contou à polícia que namorava Aline há pouco mais de um mês, desde quando saiu da cadeia onde respondia pelo crime de roubo à uma loja de roupas, no ano passado, no bairro Jardim Camburi.
O rapaz disse que o casal fazia bicos e furtos em supermercados para manter o vício. “Ele relatou que na quarta-feira, Aline teria ido ao supermercado e furtado oito quilos de carne. O material foi vendido em estabelecimentos comerciais e o dinheiro serviu para pagar uma dívida de drogas”, descreveu Adroaldo Lopes.
Porém, na quarta-feira que antecedeu o crime, Michel disse que saiu do quarto cedo, para trabalhar como peixeiro e juntar dinheiro para comprar drogas, e voltou somente à meia-noite, quando teria flagrado a namorada com outro homem na cama, segundo a versão apresentada por ele.
Depois de flagrar a traição, Michel disse que saiu do lugar e ficou vagando na rua. Ele não sabe por quanto tempo. Apenas contou que, na manhã de sábado, foi quando cometeu o crime.
“Ele conta que pegou uma faca no frigobar do quarto de hotel, foi por trás dela e cortou o pescoço”, conta Adroaldo Lopes. Depois do crime, ele saiu do quarto e trancou a porta.
Sujo de sangue e com a faca do crime nas mãos, ele foi até debaixo de uma ponte seca, onde queimou a roupa. A faca do crime ele afirma que a jogou no mar de cima da Cinco Pontes, que liga Vitória à Vila Velha.
Michel vai responder por homicídio qualificado por feminicídio e por impossibilidade de defesa da vítima – surpreendeu Aline pelas costas. No final da tarde desta sexta-feira, ele foi levado para o Centro de Triagem de Viana.
Fonte: Gazeta Online

PREVISÃO DO TEMPO

CUPOM DESCONTO