Últimas Notícias
SERRA-ES
7 março 2021

Há vagas! Empresas contratam freelancers para trabalhar em corridas de rua no ES

vagas-para-trabalhar-nas-corridas-de-rua-staff-freelancers

Na contramão da crise, o calendário de corridas de rua no Espírito Santo está abarrotado de provas em todos os finais de semana do mês de novembro. Lazer para os corredores e oportunidade de renda para quem não está “inscrito” no mercado de trabalho.

Até o final de 2015, dezenas de vagas estão abertas para trabalhar como freelancer na organização dos eventos esportivos, segundo um levantamento feito pelo Blog Corrida de Rua com as principais empresas do setor com atuação no Estado. Os valores das diárias vão de R$ 50 a R$ 350 para diversas funções que compõem o staff de uma corrida de rua, entre elas, a entrega de kits e lanches, fiscal de percurso e cronometragem.

Quer se candidatar? Confira abaixo as ofertas das empresas e encaminhe o seu currículo!


Vagas para trabalhar na Track & Field e na Corrida Fortlev

A Bem Estar Esporte e Lazer tem processo de seleção com aproximadamente 100 vagas para duas provas que serão realizadas em Vitória nos meses de novembro e dezembro. De acordo com Eliza Gaigher, sócia-proprietária da empresa e coordenadora de eventos, os requisitos para se tornar um candidato a staff são: maiores de 18 anos, ter simpatia, animação e iniciativa. “É preciso abraçar a causa do evento! Priorizamos as características pessoais e não exigimos níveis de escolaridade. O importante é ter iniciativa e executar bem as funções”.

Provas com processos de seleção abertos – Track & Field (22/11) e Fortlev (06/12)
Número de vagas – 50 a 60 vagas por evento
Funções – Staff de percurso, hidratação, medalha, lanche e isotônicos
Carga horária de trabalho – Média de 5 horas
Remuneração – Entre R$ 50 e R$ 100 por dia a depender da função e da carga horária
Pré-requisitos – Acima de 18 anos, simpatia, animação, iniciativa. Sem níveis de escolaridade.  Treinamento – Não há. São realizadas reuniões e passadas as orientações antes dos eventos.
Possibilidade de contratação? Existe, como freelancer fixo, para exercer outras funções.
Principais provas realizadas –
Meia Maratona de Shopping a Shopping, Corrida FAESA, Corrida Santa Lúcia, Corrida do Verde, além de vários eventos da Federação Capixaba de Triathlon.
Envie seu currículo: Bem Estar Esporte e Lazer

Chiptiming investe em cursos e oferece vagas com vários níveis de remuneração

A Chiptiming, empresa de cronometragem com atuação em todo o país, seleciona freelancers para atuar na entrega de kits e na apuração das provas no Espírito Santo. Além de trabalhar nos bastidores das corridas de rua, a empresa oferece a oportunidade de conhecimento sobre os programas e equipamentos de aferição das competições. “Para darmos mais oportunidades, colocamos sempre pessoas que ainda estão iniciando no mercado de trabalho para que ganhem conhecimento e possam crescer. De tempos em tempos, fornecemos cursos de cronometragem. Realizamos um treinamento há três meses e depois do Carnaval, devemos oferecer mais um”, ressalta Gustavo Gorinstein, sócio-diretor da empresa no Espírito Santo.

Provas com processos de seleção abertos – Meia Maratona de Shopping a Shopping e Corrida Fortlev (entrega de kits), VV Night Run e Corrida das Luzes (cronometragem)
Número de vagas – em aberto
Funções – Entrega de Kits e Cronometragem
Carga horária de trabalho – entre 5h e 8h
Remuneração – entre R$ 80 e R$ 120 para entrega de kits | R$ 100 para staff inicial, podendo chegar a R$ 350 (apurador de prova)
Pré-requisitos – transporte próprio, maiores de idade, conhecimento mínimo em computadores e disposição
Treinamento –
Treinamento em programas e computadores utilizados na entrega de kits e cronometragem
Possibilidade de contratação? No momento, não, mas há incentivo para trabalho fora do ES.
Principais provas realizadas pela empresa no ES –
Dez Milhas Garoto, Corrida das Luzes, FAESA, Santa Lúcia, Shopping a Shopping, Fortlev, VV Night Run, Bombeiros, entre muitas outras.
Envie seu currículo: vitoria@chiptiming.com.br


Premium recebe currículos para eventos futuros

A Premium Marketing Promocional, que organiza provas como a Corrida da Penha, do Detran Vale e Meia Maratona Internacional do ES, também faz processos de seleção de freelancers. “Geralmente priorizamos os estudantes da área de Comunicação Social”, ressalta o Gestor de Entretenimento e Esportes da empresa, Mateus Carvalho. No momento, não há vagas para provas em 2015. Mas existe a possibilidade de confirmação de um evento para dezembro.

Provas com processos de seleção abertos – Nenhuma. Em estudo, evento em dezembro
Número de vagas – entre 50 e 80 vagas
Funções – Fiscal de percurso, equipe de guarda-volumes, equipe entrega de medalhas, entrega de hidratação, equipe de coordenador de área e de entrega de kits.
Carga horária de trabalho – Aproximadamente 6 horas a 8 horas
Remuneração – Entre R$ 80 e R$ 120 – para coordenadores o valor chega a dobrar
Pré-requisitos – Estudantes da área de Comunicação Social
Treinamento –
Palestras e treinamentos práticos
Principais provas realizadas – Corrida Vale, Corrida da Penha, Corrida do Detran, Meia Maratona Internacional do ES
Envie seu currículo: premium@premium.srv.br

Ajuda de custo para voluntários e conhecimento para universitários

O coordenador técnico das principais provas de corridas de rua do Espírito Santo, Carlinhos Fróes, que atua no mercado de eventos esportivos há mais de 30 anos, faz parcerias com voluntários e oferece ajuda de custo em dinheiro. Segundo Fróes, a oportunidade pode ir muito além de uma contribuição para o currículo acadêmico para os estudantes da área de Educação Física.

“Sou empresário, bacharel em marketing e posso falar com muita propriedade que minha paixão por organizar eventos esportivos aconteceu em 1984, quando fui voluntário no 1º Triathlon do Exército. Já em 1988, fundei minha empresa de eventos esportivos”, conta Carlinhos.
Fróes começou a atuar no setor buscando parcerias com os cursos de Educação Física nas faculdades capixabas oferecendo horas de trabalho que serviriam como estágio de curso e ou nota para alguma matéria. “Fornecíamos diploma com carga horária e o aluno apresentava ao coordenador e/ou professor responsável”.

No entanto, segundo o empresário, com o tempo, pela grande quantidade de competições, os voluntários começaram a ficar escassos. “Imagine um jovem tendo que acordar quase que todos os finais de semana às 5 horas da manhã para ser voluntário e cumprir carga horária de estágio? Deixar de ir a micaretas, shows, aniversários, casamentos… tenso né?”.

Foi então que o empresário teve a ideia de adotar o formato de voluntariado com ajuda de custo. “Oferecemos passagem, alimentação e um valor entre R$ 50 e 60 dependendo da quantidade de horas e local da prova”.

Processo de seleção dos voluntários
A seleção básica sempre é a demanda universitária. Como via de regra, o universitário indica um amigo, namorada, primo… começamos a observar mais as atitudes. Hoje temos uma quantidade muito grande de voluntários e vamos buscando de acordo com a função”, diz Carlinhos Fróes.

Pré-requisitos – “Procuramos jovens e adultos que estejam dispostos a trabalhar como voluntários recebendo uma ajuda de custo para transporte e alimentação”.

Carga horária de trabalho – A carga horária varia um pouco. Para um período entre 3 a 6 horas a ajuda de custo não muda. A partir de sete horas começamos a colocar o valor do lanche.

Remuneração e benefícios – Um staff pode ganhar de ajuda de custo entre R$ 50 e 80. Depende da carga horária. Os coordenadores ganham entre R$ 100 a R$180. Depende da função e responsabilidade.

Número de pessoal – Utilizo uma média de 65 pessoas por prova. Depende muito do percurso, local de chegada, quantidade de atletas e distância da prova. Em uma Meia Maratona e/ou Maratona, utilizo entre 150 a 200 staffs.

Há treinamento? “Treino os coordenadores e, em casos mais específicos, tenho uma reunião com a maioria dos staffs. Esta segunda ação nem sempre é possível em virtude do estudo e/ou trabalho dos mesmos”, explica Carlinhos.

Conheça o perfil do staff em cada setor das corridas:

Entrega de água – Grupo de amigos, independente da escolaridade e/ou idade;

Staff de percurso – Normalmente homens, universitários e que sejam desinibidos, pois interagem muito com os motoristas que estão sem saber o que está acontecendo.

Staff de entrega de kit atleta – Universitários, pessoas proativas. Independe de idade.

Staffs balizadores – Motociclistas que vibram com o que fazem. Por causa do combustível, a ajuda de custo é um pouco maior.

Staff guarda-volumes – Pessoas que gostam de atender. É um local de muita amizade.

Equipe de montagem – São os primeiros a chegar e os últimos a sair. Grupo formado por funcionários contratados e trabalhadores avulsos.

Coordenadores – Pessoas que foram trabalhadas ao longo dos anos. São produtores em aprendizado, que já foram staffs e coordenadores de grupo.

Contatos para envio de currículo? “Como já estou no ramo há muito tempo, não disponibilizo processo de seleção. Quando necessito de voluntários entro em contato com as referências e estas providenciam os staffs para as funções que necessitamos”, explica Carlinhos.

O que é staff?
Staff
é um termo inglês que significa “pessoal“, no sentido de equipe ou funcionários. O termo é utilizado para designar as pessoas que pertencem ao grupo de trabalho de uma organização. O sucesso de uma corrida de rua está diretamente ligado ao empenho e à dedicação do staff. A segurança do atleta inscrito no evento depende das atitudes e decisões tomadas durante a prova. A equipe precisa ter conhecimento sobre os detalhes e regras da competição, percurso e horários. Além, é claro, de saber orientar os corredores. As decisões, muitas vezes, precisam ser tomadas rapidamente para evitar tumultos, filas ou problemas de infra-estrutura.

Fonte: Folha Vitória

PREVISÃO DO TEMPO

CUPOM DESCONTO