Últimas Notícias
SERRA-ES
26 fevereiro 2021

Colega de PM assassinado na Serra diz que os dois foram encontrar garotas

637235555-soldado-italo

O colega de farda do soldado Ítalo Bruno Pereira Rocha, de 25 anos, executado a tiros e pedradas, na noite do último domingo (30), declarou que os dois foram a Jardim Carapina, na Serra, onde aconteceu o crime, para encontrar duas garotas, conhecidas de Ítalo. Alan Carlos Ferreira Neto, que também é policial militar, estava junto da vítima no momento em que ela foi assassinada.

O policial prestou depoimento na Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), onde também fez o reconhecimento dos suspeitos. Três dos sete detidos por participação na morte do soldado Ítalo confessaram o crime. Eles foram apresentados pela polícia na manhã de terça-feira (01).

Em depoimento à Polícia Civil, o soldado Neto contou que, próximo a um baile funk em Jardim Carapina, ele e Ítalo foram surpreendidos por tiros, na rua onde acontecia a festa. Os dois policiais tentaram fugir de carro, mas acabaram batento.

Neto contou que conseguiu fugir dos bandidos pulando muros de casas. Já Ítalo acabou indo para a rua, onde foi morto pelos criminosos. A ação dos bandidos foi registrada por uma câmera de videomonitoramento.

De acordo com a polícia, as investigações ainda estão em andamento e a motivação do crime ainda não foi esclarecida. O policial e os suspeitos do homicídio poderão prestar novos depoimentos.

Para que a polícia consiga realizar todas as diligências necessárias e para não atrapalhar o andamento do inquérito policial, os delegados não estão atendendo a imprensa para falar sobre o caso. Detalhes da investigação também não serão passados, justamente para não prejudicar os trabalhos.

Fonte: Folha Vitória

PREVISÃO DO TEMPO

CUPOM DESCONTO