Últimas Notícias
SERRA-ES
1 março 2021

Cantora é sequestrada junto com filho de 4 meses em Vitória

sequestro_min_adfc-4026629

Sair de casa para ir ao dentista se tornou um pesadelo para um cantora de 37 anos. Ao estacionar o carro em Santa Lúcia, Vitória, por volta das 9h desta quarta-feira (28), ela foi sequestrada.
Junto com a vítima, estava um bebê de apenas 4 meses. A cantora contou que procurava uma vaga na Rua Constante Sodré, quando viu um homem acenando para uma vaga.
“Eu procurava a vaga quando esse homem acenou e me mostrou uma. Ele me ajudou a estacionar e tudo”, afirmou a vítima.
Porém, assim que a cantora parou o Kia Cerato preto foi surpreendida pelo falso flanelinha. O bandido abriu a porta, a empurrou para o banco do carona e anunciou o assalto.
Para piorar a situação, dois homens entraram no banco de trás e sentaram ao lado da cadeirinha do filho dela. Neste momento, começou a pressão psicológica contra a vítima.
“Ele mandou eu chegar para o lado e calar a boca. Estava nervoso, não conseguia passar a marcha, disse que eu estava travando o carro. O tempo todo me coagia e dizia que se eu não colaborasse ia nos matar”, contou a cantora.
Após conseguirem sair com o carro, os bandidos continuaram com as ameaças à vítima. Os criminosos chegaram a dizer que assaltariam um banco em Goiabeiras com ela.
Depois de muita insistência da cantora, os criminosos concordaram em liberá-la perto de um hospital particular em Itararé. Porém, mesmo no momento de alívio, o bandido continuou as ameaças.
“Ele mandou eu tirar meu filho em um segundo, se não ia arrastar ele pela rua com o carro”, relatou.
Após os bandidos fugirem, a vítima chamou a polícia. A placa do veículo foi repassada também para a Guarda Municipal de Vitória e um agente conseguiu encontrar o Ceratto.
O caso foi registrado na Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos (DFRV) e será investigado.
Entrevista com a vítima
Após ser sequestrada junto com o filho de 4 meses, a cantora de 37 anos diz que vai mudar totalmente os hábitos. Ela afirma estar traumatizada com a situação pela qual passou e disse ser a primeira vez.
Como tudo começou?
Eu estava me preparando para estacionar o carro quando vi um homem acenando e me mostrando uma vaga. Eu me aproximei e ele me ajudou a estacionar. Indicou o local e tudo. Eu achei que estava muito perto do carro do lado e ele até me disse que esse veículo ia demorar. Se fez de flanelinha.
Em que momento ele anunciou o roubo?
Quando eu coloquei o carro em ponto morto, ele abriu a porta. Eu estranhei a ação. De repente, me mandou calar a boca e empurrou para o banco do carona. Dois homens entraram no banco de trás e sentaram ao lado do meu filho.
O que eles falavam?
Vieram me coagindo, dizendo que se eu não colaborasse iam atirar em mim e no neném. Disseram até que iam me levar para um assalto a banco. Eu pedi pelo amor de Deus para me soltar e quando chegou em Itararé, me liberou. A polícia foi rápida e conseguiram achar o carro depois no morro.
O que vai mudar para você depois disso?
Fiquei muito apavorada e nunca imaginei passar por isso. Nunca mais vou andar sozinha com meu bebê no carro
Fonte: Gazeta Online

PREVISÃO DO TEMPO

CUPOM DESCONTO